Já estamos em 2014

Já estamos em 2014, parece incrível, o tempo voa. Existe uma frase no Brasil dita por analistas políticos, financeiros e sociais que o ano começa depois do carnaval, pois bem não sei se isso é verdade, mas depois do carnaval retomei os textos do nosso blog, penso que é só coincidência. De vez em quando fico fora da internet por um tempo, a minha filha me cobra os textos para o blog da CVA e as atualizações, mas é assim, se não der um tempo pro teclado, ele rouba o meu tempo.

Quero compartilhar um assunto que me chamou a atenção nas últimas semanas, é quanto ao tempo que vivemos. Quando falo tempo, estou me referindo a posição que estamos em relação ao relógio de Deus. A Bíblia nos dá algumas dicas e sequências de acontecimentos para a volta de Cristo. Por exemplo, frases como: “até que se complete o número de salvos” nos deixa pensar que Deus já sabe quantos ainda serão alcançados pela fé no Cristo ressuscitado, assim como o versículo: “Porém o Senhor diminuiu esse tempo de sofrimento. Se não fosse assim, ninguém seria salvo. Mas, por causa do povo que Deus escolheu para salvar, esse tempo já foi diminuído” (Mc 13:20), nos deixa pensar que vai chegar um tempo tão difícil, que será quase impossível alguém crer em Cristo.

Eu creio nisso, pois leio também: “A maldade vai se espalhar tanto, que o amor de muitos esfriará”, tudo isso e mais uma centena de outros textos bíblicos me dizem que a volta de Cristo está realmente próxima. Quando digo, realmente próxima, não estou repetindo um jargão pentecostal, não, estou realmente convencido disso.

Já houve na história da Igreja tempos em que muitos deixaram suas casas e ficaram reunidos aguardando a volta de Cristo, e todos baseados em acontecimentos da sua época que se assemelhavam com as descrições dos textos bíblicos, tais como: “se levantará nação contra nação, filhos contra pais, amor esfriando, apostasia, violência, fome, peste, terremotos, etc”. Porém quero chamar a atenção de vocês para alguns fatos que agora acontecem e que nunca antes haviam sido constatados.

1- Igreja especifica para gays e lésbicas. Em nenhuma época as pessoas que praticam o homossexualismo reivindicaram um lugar no cristianismo, eles sempre se mantiveram à margem da Bíblia e do evangelho, hoje porém, reúnem-se em cultos que não fica devendo nada aos cultos de igrejas evangélicas tradicionais e pentecostais.

2- A globalização. Este é um fenômeno que passa despercebido de muitos, mas nunca antes houve um alinhamento de interesses tão grande dos países do mundo.

3- A família. Nunca na história da humanidade a família foi tão perseguida e ridicularizada como hoje.

Citei apenas três exemplos por ora, mas existem muitos outros itens que nunca haviam sido constatados, e que neste tempo, estão fazendo parte do nosso cotidiano. Poderia falar de política, governo, drogas, violência, aborto, etc. Penso não ser necessário.

Muitos ficam com medo do clima e suas variações, mas penso que a sociedade e como ela se comporta em relação as coisas de Deus, as coisas sagradas, é um item mais forte do que qualquer outro para nos colocar em alerta. Outro assunto que deve ser levado em conta é com relação a Igreja, mas é um assunto extenso e específico e vamos tratar mais tarde. Por hoje é isso, e não cochile, fique alerta, Ele está voltando!

Pr. Enoque Müller Pedroso nasceu na cidade de Canoas/RS. É Técnico em Eletromecânica, formado também em Teologia pela EETAD (Escola de Educação Teológica das Assembleias de Deus). Em 2006 deixou um promissor emprego na secção administrativa, do setor de manutenção mecânica de uma grande empresa no ramo do vestuário, para assumir em tempo integral o ministério.

One thought on “Já estamos em 2014

  1. DEUS É TÃO MARAVILHOSO QUE ELE FEZ DO PASTOR ENOQUE O PASTOR DOS MAIS DEZ. OBRIGADA POR FAZER PARTE DA MINHA VIDA E DA VIDA DO ANDRÉ SE HOJE A GENTE AMA JESUS É PORQUE O SENHOR NOS APRESENTOU A ELE. SOU FELIZ POR FAZER PARTE DA CVA TODOS OS IRMÃOS E IRMÃS SÃO GENTE FINA. OBRIGADA DEUS POR NOS ENVIAR ÃO LUGAR CERTO. AMEM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.