Dez estratégias para ir além IX

“…. Para ir além, é essencial caminhar sem negar as pegadas daqueles que vieram antes de nós. Que possamos ‘subir nos ombros dos gigantes que nos precederam’, honrar os pais da Reforma e os pais do Movimento Pentecostal (dentre outros).”.

Este artigo é baseado em uma publicação da revista IMPACTO escrito pelo irmão Ângelo Bazzo. O texto original foi publicado na revista em 2012.

Ano 14/Edição72/2012. IMPACTO. A Revista que faz pensar. https://www.revistaimpacto.com.br/

Êxodo 20:12  |  Efésios 6:2

  1. Honrando os pais. “Hoje existe uma grande separação entre as gerações. Você já parou para observar quantas pessoas em nossa geração, estão tentando fazer algo novo, mas só conseguem repetir o velho? Esse abismo entre o passado e o presente é a causa de estarmos, muitas vezes, andando em círculos. Um dos motivos de não alcançarmos o novo de Deus e avançarmos para a maturidade é o esquecimento do passado. Apesar de Paulo ter dito aos Filipenses: “esqueço-me do que ficou para trás e prossigo para o alvo”, isso não significa que devamos esquecer nossa história.

Veja por exemplo o princípio que Deus ensinou à nação de Israel em Josué 4:4-7. Josué ordenou que pedras fossem retiradas do meio do Jordão para formar um memorial permanente. E qual era o objetivo? Fazer o passado ser lembrado no presente. Vemos aqui que Deus não apenas ordenou que os pais fossem honrados, mas proporcionou meios para que isso fosse feito. O meio era o “memorial”, as pedras retiradas do rio. Da mesma forma, o Senhor Jesus estabeleceu a ceia para que nossa memória em relação a sua morte fosse constantemente reanimada (1 Co 11:24-25). Uma das chaves de vida e poder na igreja de Atos foi exatamente a importância que deu a essa ordem.

Quando falamos em ir além, não estamos afirmando algo do tipo: “Abandone o passado em prol do futuro”, antes nosso coração está em construir um futuro hoje, baseado no que Deus já fez ontem. A geração da Reforma Protestante (Lutero, Calvino) e dos grandes pregadores (Wesley, Whitefield) foram pedras de fidelidade às Escrituras e ao Evangelho. Por isso quando falamos em ir além, não significa que devemos abandonar a doutrina que afirma que a Bíblia tem a mesma autoridade como se estivéssemos hoje ouvindo Deus bradando do Monte Sinai. Tampouco vamos abandonar a experiência pentecostal, como se fosse algo simplesmente emocional, e precisássemos partir para “algo mais profundo” em detrimento do mover carismático. Muitos desejam que Deus libere algo novo e poderoso sobre a Igreja, mas não conseguem honrar tudo o que já foi restaurado.

Honrar significa continuar crendo no que eles criam, aprendendo com seus erros, ampliando seus pensamentos, indo além.”.

 

Ponha em discussão:                          

  • Você conhece alguém que já foi crente e hoje está parado? Ore por ele!
  • Faça da sua família, uma igreja! Faça um culto semanal na sua casa!

Pr. Enoque Müller Pedroso nasceu na cidade de Canoas/RS. É Técnico em Eletromecânica, formado também em Teologia pela EETAD (Escola de Educação Teológica das Assembleias de Deus). Em 2006 deixou um promissor emprego na secção administrativa, do setor de manutenção mecânica de uma grande empresa no ramo do vestuário, para assumir em tempo integral o ministério.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.